Verniz louboutin

Se há algo que adoro é sapatos, gosto de todos, de todos os géneros, de todas as marcas. Mas morro de amores pelos louboutin! Outra das coisas que faz as minhas delícias são os vernizes encarnados. Tenho tons para o verão, tons para o inverno, e tons para as estações intermédias.
Quando Louboutin e vernizes se juntam é o delírio!

Em Setembro vai ser lançada a colecção de vernizes louboutin. O destaque vai para o mítico encarnado usado nas solas dos sapatos, que é desde sempre a sua imagem de marca. A embalagem é inspirada no sapato bailarina, e a tampa pontiaguda do verniz tem os mesmos 20,5 cm que o salto. Parece tudo perfeito!

Adoro o verão mas não vejo a hora de chegarmos a Setembro!
20140726-102146-37306806.jpg

Passatempo – Cobaias para Workshops de Decoração

Desde que nasci que o meu mundo gira em torno da música e da decoração. Cresci no meio de tecidos, alcatifas, papeis de parede e mobiliário, guitarras, pianos, baterias e amplificadores. Depois de aprender todos os instrumentos sem sucesso, ainda pensei em ser veterinária de quinta. Mas como não poderia deixar de ser, acabei como Designer de Interiores num ateliê, rodeado de pianos!

Hoje foi lançado um passatempo muito Pink no Blog da Full Ideias . A ideia é testar workshops de decoração antes de serem lançados no mercado. Para isso são precisas 6 pessoas interessadas em fazer um workshop de decoração de graça. Para ficar a saber tudo sobre interiores  e criarem casas de sonho, só têm de fazer like na pagina do facebook da Full Ideas, e partilhar o passatempo na vossa.

Mais fácil parece-me impossível!!!

Workshops_Layout.

 

Beach Shoes

Depois da pulseira no tornozelo, do anel nos dedos do pés, aparecem o que eu denomino de beach shoes.
Teve origem nos casamentos de praia, onde as noivas obviamente não iam de saltos para a areia, mas queriam compor cenário enquanto livremente sentiam a areia nos pés. De repente começam a ser uma tendência, a ser usados no dia a dia juntamente com o bikini. Se alguns podem ser engraçados, e até usuária num sunset na areia, outros podem ser catastróficos, e dar aquele ar de pêga que nenhuma mulher que se preze quer ter!

Não sei se vou aderir a esta moda… preciso de assimilar bem a ideia para conseguir formar opinião concreta! 20140717-204753-74873611.jpg

20140717-204752-74872964.jpg

20140717-204822-74902241.jpg

20140717-204822-74902860.jpg

20140717-204843-74923239.jpg

20140717-204842-74922598.jpg

20140717-204843-74923879.jpg

20140717-204845-74925242.jpg

20140717-204845-74925858.jpg

20140717-204844-74924623.jpg

BMW 328 Hommage

Cá em casa a marca de eleição sempre foi a BMW. Cresci a andar neles, fui acompanhando a sua evolução, gosto das linhas. Assim que tirei a carta “roubei” o carro ao pai, (com a condição de o deixar todas as manhãs no trabalho, antes de ir à minha vida). Quando fiz anos recebi o meu primeiro carro, e claro, foi um BMW! Desde esse dia percebi que duram anos e anos e anos… e resistem muito bem em caso de acidente! Hoje passou-me uma imagem do Hommage pela frente e apeteceu-me experimenta-lo. Como não me é possível limito-me a falar sobre o assunto.

Em 1936 a BMW lançou o modelo 328 com motor xpto e 80 cavalos. Era uma bomba que ultrapassava os 145km/H, e foi considerado um dos melhores 25 carros do século. Em 1940 o modelo foi descontinuado e passaram a existir apenas os 434 que foram produzidos. Em 2011, no seu 75º aniversário a BMW criou o Hommage para o homenagear. Foi usado o mesmo propósito de leveza, embora com um método construtivo e materiais diferentes. É um roadster de 2 lugares, com bastantes mais cavalos que o original e motor de 6 cilindros. É um concept car, nunca chegou a ser comercializado, e está no museu da bmw. É muito pouco discreto para andar aí nas minhas voltinhas, mas sem duvida que é bastante apetecível!

20140711-213012-77412839.jpg

20140711-213013-77413398.jpg

20140711-213013-77413697.jpg

A Culpa É Das Estrelas

Nunca fui menina de chorar com filmes, recordo-me de chorar que nem uma madalena arrependida aos 7 anos, quando fui com os pais ao cinema ver o ET, e anos mais tarde, quando vi o Club dos Poetas Mortos, pela 3ª vez. Desde Junho de 2012, (quando tive o que considero, até hoje, o maior desgosto amoroso da minha vida) que não há filme mais sensível que não me faça cair uma lágrima. Mas A culpa das estrelas é diferente! Se o tivesse visto antes de 2012 teria chorado igualmente, do início ao fim. Chorei com as alegrias, com a tristezas, e com sofrimento das personagens, com a “injustiça” da vida, com a forma como são realizadas as cenas, as músicas escolhidas para cada momento, com as citações escolhidas do diário de Anne Frank, com o descobrir do champagne por parte das personagens… basicamente chorei com tudo. Não foi o drama em si que me fez chorar, mas a caracterização, a sensibilidade, a personalidade, o optimismo das personagens perante a morte, que nunca são vistas como vítimas. A doença não é explorada no seu pior mas no que nos traz de melhor, no tentar aproveita o bom da vida apesar das adversidade encontradas. Chorei com tudo, porque cada detalhe é simplesmente perfeito e emocionante.

É dos melhores filmes que vi. Imperdível. Todos os que gostam de cinema devem dirigir-se à sala de cinema mais próxima, para ver este filme deslumbrante, e cheio de pormenores que só são captados numa tela gigante. Mas não se esqueçam de deixar a maquilhagem em casa, de ir munidos de leços de papel, e de não limpar as lágrimas a cada segundo para não ficarem com os olhos e o nariz encarnados. Só assim para conseguirem sair da sala de cinema com um ar minimamente composto e sem caírem no ridículo se tentarem esconder por trás de uns óculos escuros!20140706-224224-81744051.jpg

David Beckham for H&M!

Como sei que há alguns meninos a ler este blog, volta não volta la faço um post mais masculino. Como blogger, é meu dever informar toda a população masculina que a nova coleção David Beckham para a H&M está prestes a chegar as lojas. Dia 21 de Agosto os meninos vão ter novos produtos para adquirir, e a ver pelas imagens, vestem muito bem!
20140701-223813-81493729.jpg20140701-223814-81494617.jpg

20140701-223814-81494249.jpg

20140701-223814-81494979.jpg

20140701-223816-81496331.jpg

20140701-223815-81495950.jpg

20140701-223815-81495356.jpg

20140701-223815-81495729.jpg

20140701-223816-81496140.jpg

Já parávamos era com as tatuagens… qualquer dia não se conseguem perceber as formas e ainda fazem como a Armani, chamam o nosso Ronaldo que, apesar de ter um corpo fantástico, é feio que dói!!!

Olívia Palermo Weeding!!!

Em 2008, quando comecei a ver a série “The city”, adorei e comecei a seguir o estilo da Olívia Palermo. Era uma verdadeira cabra, mas tinha muita pinta num estilo clássico ao qual acrescentava alguns pormenores fashion, o que a tornavam uma verdadeira fonte de inspiração. No final da primeira season já estava a entrar no estilo “fashion fashion é mixar tudo que assim é que é diferente!” e a deixar de me servir de fonte de inspiração. Ainda assim continuei a segui-la no The Fashion Spot, o meu fórum de moda preferido.
Como ícone da moda que é, e com um namorado que é uma verdadeira brasa, sempre achei que o seu vestido de casamento iria ser de cortar a respiração, que ia ser uma noiva lindíssima e juntamente com o seu belo namorado, iriam fazer um dos casais mais giros em modo noivos, mas não! Este fim de semana casaram em Nova York, e não podiam estar pior. Confesso que foi uma das maiores desilusões da minha vida.
Perita em moda, decidiu criar o seu próprio “vestido de noiva”, se é que se pode chamar vestido de noiva a uma sweet de caxemira coordenada com uns calções curtos cobertos por um tule. Nos pés levava uns Manolo azuis que, apesar de serem muito bonitos, têm muito pouco de sapatos de noiva. O Johannes ia completamente de branco muito ao género garçon, com apontamentos azuis, supostamente para a coordenar com os sapatos, não fossem os tons de azuis completamente diferentes.

As 3 peças eram Carolina Herrera, que é uma óptima designer de moda, mas a meu ver o “vestido” não tinha gracinha nenhuma!

20140630-002412-1452431.jpg

20140630-002422-1462220.jpg

Dizem as más línguas que o casamento se deu porque o visto do Johannes nos estados unidos estava a terminar, mas verdade seja dita, este namoro não era de hoje e já era tempo de darem este passo!