Adior Raf Simons!!!

Que é como quem diz adeus Raf! 

Parece mentira que meses depois de estrear nos cinemas o documentário da atribulada chegada de Raf Simons à casa Dior, após o escândalo de Galliano,  este venha anunciar a sua saída. Foram 3 anos de Raf que se despede para criar a sua própria marca e ter mais notoriedade, no fundo seguir o seu caminho. 

      
Aceito sempre as escolhas dos outros, que cada um sabe o que é melhor para si, mas estivesse eu na Dior a ver se não me inspirava no percurso de Karl Lagerfeld e não ganhava ainda mais notoriedade!!! ;) 

Lemon Jelly as Galochas/ botins com salto… Weeeee!!! 

Não me recordo se foi no 2º ou no 3º post deste blog que contei a fatídica história da perda das minhas galochas da Louis Vuitton porque o meu querido amigo Manel, que estava a 100km de Paris, achou que eu não precisava de galochas que precisava era de amor, e o meu ex namorado que na altura me queria fazer uma surpresa não teve como ir a Paris comprá-las. Fiquei sem as galochas mais bonitas que vi até hoje, de edição limitada, e sem amor que o namoro acabou, mas não por causa das galochas! Desde então que continuei a minha busca, sem sucesso, por umas galochas que não tivessem ar de agricultor e tivessem um salto alto decente. 

Esta semana estava no corte inglês e qual o meu espanto quando olho para o lado e vejo umas galochas, versão botins, com um salto fantástico, super elegantes e ainda por cima pirosinhas como eu gosto com ferragens douradas amovíveis, foi amor à primeira vista. Tive logo de experimentar com ferragem sem ferragens, número acima número abaixo e depois de elas me suplicarem tanto mas tanto para as levar para casa não resisti ao chamamento e trouxe-as comigo!

Finalmente alguém na Lemon Jelly percebeu que na cidade também chove, que as mulheres citadinas precisavam de botas para a chuva e que na cidade ninguém anda a plantar coves por isso têm de ser sofisticadas, elegantes e com salto alto. Se a história não foi bem assim deve ter sido algo do género, o que importa é que já existem, são lindas e um par já está cá em casa!

   
    
    
 

As minhas são as primeiras… as mais giras… agora venha a chuva!!! 

Netflix 

Faz um ano que ouvi falar de uma app onde se podiam ver séries e todos os filmes do momento. Amante de cinema e sem jeito nenhum para “sacar filmes” ansiei pela sua chegada como uma criança anseia por um chupa gigante, hoje foi o dia em que a minha espera terminou!

Netflix é a app do momento, estreou hoje em Portugal e já estou registada. Está para as séries e para os filmes como o Spotify está para a música. É tudo legal, vem tudo legendado na língua que escolhemos e tem 3 planos de pagamento. Não sou fã de séries, e confesso que não só não tenho tempo como não tenho paciência para vê-las, mas filmes é outra história. Adoro filmes, dos melhores aos piores vejo todos. Conto os segundos para algumas estreias, vejo os Óscares noite dentro e sempre que posso enfio-me numa sala de cinema, ainda assim nem sempre consigo ir ver todos.

Pelo que vi hoje a selecção de filmes ainda não é a melhor, nem a mais actualizada, mas espero que muito em breve esteja actualizada ao segundo, que faça o lançamento dos filmes assim que estreiem no cinema, e que venha a funcionar tão bem ou melhor que o Spotify na música!

Se o netflix vai fazer fechar salas de cinema? Não, os amantes do cinema vão sempre querer ver filmes numa tela gigante, com o melhor som que existe e usufruir desta experiência única. Vai acabar sim com a pirataria, com tudo o que é sites ilegais, e fazer com que aqueles que por questões familiares e/ou financeiras não podem ir ao cinema com muita frequência possam estar actualizados, não tenham de esperar 6 meses até que um filme saia no club de vídeo ou pior que isso, ter de fazer downloads ilegais. 

  

Black Mass

É verdade que no fim de semana passado houve milhões de eventos mas isso não foi motivo para faltar ao cinema. 

Black Mass foi o eleito e é simplesmente imperdível. A história verídica de Whitey Bulger, o irmão criminoso de Billy Bulger, Presidente do Senado em Massachusetts na época, deixa-nos presos à tela do início ao fim.

Um elenco de luxo, pouco explorado, onde Johnny Deep se destaca não só pela sua interpretação mas também pela caracterização que o torna irreconhecível no papel de Whitey Bulger. 

Whitey Bulger é sem duvida um ser de personalidade estranha, que oscila entre o filho devoto, pai extremoso, com fortes valores de lealdade, e o criminoso psicopata. Não é por acaso que foi o número 2 dos mais procurados nos Estados Unidos e continua hoje, aos 86 anos,  preso.

   
   

Moda Lisboa SS16

Este fim‑de‑semana foi o salve-se quem puder e só tive tempo para um final de tarde na Moda Lisboa. Continua igual a si mesma, os mesmos tempos de espera, as mesmas filas na entrada, as pessoas que se arranjam para o evento, as pessoas que confundem épocas e se mascaram para assistir aos desfiles, tudo igual excepto os desfiles que estão cada vez melhores. Tal como prometido ficam aqui os meus looks preferidos dos dois desfiles que assisti.

Miguel Vieira continua a sua linha de sofisticação. Bastante preto e branco, tal como eu gosto, e apontamentos de azuis. Fiquei apaixonada por várias peças e tenho pena de não ter foto do vestido que mais gostei em que o pormenor está nas costas.

   
    
    
 

Ricardo Preto é o oposto, muita cor, muita transparência, tecidos frescos e fluidos. 

   
    
    
 
Mas como eu só uso branco, preto, creme e lantejoulas só ponho estes looks! ;)

Eventos para o Fim‑de‑semana! 

Passamos o ano inteiro sem grandes programas para os fim‑de‑semana, à procura do que fazer pela cidade e de novidade, de repente aparece tudo no mesmo e é o salve-se quem puder! 

  Começa a Moda Lisboa, com o desfile dos finalistas de design de moda, e a par dos desfiles habituais temos duas exposições a decorrer. Se pensam que esta loucura da moda é só para meninas desenganem-se. Uma das exposições é a Wonder Room, que conta com várias marcas portuguesas, e onde o Gentleman’s Jornal criou um coner com várias marcas masculinas. A exposição fica na praça do município 33, a partir das 15h de hoje até dia domingo às 21h… e não há desculpas que a entrada é gratuita. 

  Na Fil está a decorrer a Intercasa no pavilhão 1, a Lisbon Design Show no pavilhão 2 com paragem obrigatória no stand 33 para ver o projecto Gcodecases do Arq. Francisco Varela, e no pavilhão 3 encontram o festival vintage, imobiliárias e bancos…que alguém tem de patrocinar tudo isto!

 Como se não fosse suficiente ainda temos a Lisboa Open House, onde 70 locais abrem as suas portas e onde se pode escolher um guia para o efeito. Igrejas, monumentos, palácios, casas particulares, entre outros espaços fazem parte deste evento gratuito. Alguns locais precisam se pré marcação e existe um info point no espaço Roca Lisboa Gallery, na praça dos restauradores até dia 10 às 19h, outros funcionam por ordem de chegada. 

Esperava conseguir fazer um post sobre cada um dos eventos, mas com o projecto de uma casa para montar e com todos estes eventos para ir, a menos que não durma, não é humanamente possível. A única forma de o fazer é  pelo instagram(ritasalgueiro_full_ideas)… simples, rápido e eficaz! 

 

Chanel Airlines

Bem sei que está a começar a Lisbon Fashion Week mas Chanel é Chanel e ninguém fica indiferente aos seus desfiles, à criatividade de Karl Lagerfeld e aos cenários criados para os desfiles.

Chanel Airlines foi o mote do cenário criado para a apresentação do desfile primavera verão 2016 da Chanel, hoje no Grand Palais em Paris, e estava fabuloso. Foram precisos 6 meses para produzir todo este cenário, e nem imaginam o que eu adorava ver o making of desde a ideia à concepção do espaço. 

Como não poderia deixar de ser a coleção inspira-se mas fardas da tripulação, em tons de azuis, brancos e encarnados, e algumas peças chegam a ter placas de voos estampadas e cosidas nos tecidos. 

Um desfile em bom, ao género que Karl Lagerfeld nos tem habituado, um desfile que nos faz voar para a verdadeira dimensão Chanel.

Ficam as imagens enquanto eu vou tentar inserir o vídeo… Bon Voyage!!!