Urucum

Com o inicio da primavera vem o dilema de, como usar vestidos sem meias com pernas brancas? Para mim, o mais eficaz é o autobronzeador que em segundos ficamos óptimas. Mas chega aquela altura em que queremos mesmo é cor natural. É nessa altura que entra o urucum.

Conheci os produtos na minha primeira ida ao Brasil e fiquei fã. Usado pelos índios da Amazónia para tingir a pele, rapidamente a industria da cosmética o começou a usar nas linha de praia. O primeiro que usei era caseiro e comprei-o a uma sra na praia. Um fresquinho com óleo de qualquer coisa cheio de sementes de urucum. Não se podia entornar de mais, que lá se ia a toalha de praia ou o bikini, mas a pele ficava logo com cor. Ficava com um bronzeado castanho alaranjado. Era bonito mas faltava-lhe brilho. O cheiro era péssimo mas o resultado bom, e sempre que alguém ia para o outro lado do Atlântico encomendava urucum.

Há uns 5 anos o boticário lançou a linha urucum com canela e terminaram as encomendas… e o cheiro desagradável na praia!

Em versão óleo ou loção, conjuga as propriedades do urucum com o brilho e cheiro da canela. O resultado final é um bronzeado castanho dourado dos mais bonitos que já vi!

20130504-153408.jpg

Advertisements

Óleos de Corpo

Achamos sempre que para ter uma pele suave e hidratada é preciso mima-la e perder bastante tempo, mas nem sempre é verdade. Com os óleos de corpo fica tudo bem mais fácil.

Se no verão, temos todo o tempo do mundo para pôr creme depois da praia, mal acabam as ferias é uma canseira. Quando chega ao inverno então é o creme que está frio, é as horas de deitar, é a hora de sair de casa, é tudo e mais alguma coisa menos tempo a perder com a pele. Quando damos por nós a pele está tão seca que quase que dá para escrever. Uma vergonha!

Felizmente existem os óleos para o corpo, que hidratam e deixam a pele bonita em segundos. Os orientais usam-nos desde sempre. Eu descobri-os faz uns longos anos, (mais por preguiça que por outra coisa, mas o importante foi a descoberta!) e nunca mais ou deixei.

Se é verdade que não tenho tempo, nem temperaturas, para estar horas a colocar creme no corpo, e esperar que seque para me vestir. Também é verdade que passar o óleo no corpo demora exactamente o mesmo tempo que passar o gel de duche no banho. E como se fazem logo de seguida, no banho, é simples e eficaz!

Estes são alguns dos experimentei e gostei:

20130331-193237.jpg

20130331-193252.jpg

20130331-193309.jpg

20130331-193326.jpg

Numa versão mais económica, mas que cumpre igualmente o seu dever, existe o mítico, óleo Johnson.

20130331-193519.jpg

Dizem os especialistas que “pode ser usado tanto durante como depois do banho. Se preferir, aplique após o banho sobre o corpo húmido, espalhando com movimentos suaves para perfumar e refrescar a pele.” Mas eu prefiro durante o banho para retirar o excesso. A história de usar depois do banho com o corpo ainda molhado é muito bonita, mas no inverno está frio, e a toalha do banho fica com tanto óleo que nem as lavagem as salvam!